terça-feira, 29 de julho de 2008

O Mundo (parte II)



Tu és meu mundo inteiro,
mundo todo, inteiro, tudo.
Tu és quem passa e fica,
quem vira a vida;
tu és meu mundo.

Tu és parte de tudo;
nada por nada,
comigo, contudo.

Tu vira, tu vem, tu vai-e-vem,
me joga pra cima e me pinta de rosa,
me faz delirar na nossa dança,
me faz me perder na nossa prosa.

Por ti me perco, por ti eu erro,
por ti esqueço a gramática.
Tu não liga pr'a regras,
só pr'a química prática.

Palavras vindas de ti são poesia.
Não sou um poeta, meu mundo:
sou o mundo de dia.

5 arquitetura(s) alheia(s):

Sibby disse...

Pareceu tão comigo mesmo...
Mas ao mesmo tempo tão distante de quem já fomos.

Sinto falta da vida que vivi.

ImaGINE disse...

oww q lindo...
qnd a gnt pensa em sentimentos profundos n se liga mesmo pra gramática
beeejos

erika disse...

Droga. eu continuo sem saber escrever poemas. hunft. morro de inveja.

·٠•●ą мσçą dą ﻝąиєℓą • disse...

Lindo Poema!
Quisera eu, um dia, ser o mundo de alguém!!

Bjooo

naironbotao disse...

a gramática do sentimento é o beijo!
ótimo texto meu querido!
parabéns!

Design by Dzelque Blogger Templates 2008

Arquiteto de Emoções - Design by Dzelque Blogger Templates 2008