segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Memórias de minhas putas tristes

"Não preciso nem dizer, porque dá pra reparar a léguas: sou feio, tímido e anacrônico. Mas à força de não querer ser assim consegui simular exatamente o contrário. Até o sol de hoje, em que resolvo contar como sou por minha livre e espontânea vontade, nem que seja só para o alívio da minha consciência."



É tão bom quando você recompra um livro que você já teve. Você se sente recuperado, restaurado, energecido. Sente-se completamente cheio de gostosas sensações: saber que você vai reler algo que você adora, especialmente porque já leu uma vez.

Adoro!!

Mas pra variar: um Acróstico.


Amargo sentimento de "já passou":
Neuroses e nóias de viver o pretérito.
Abonado de lembranças, existo nelas.
Cético com o presente, resolvi-me assim:
Resistirei sem ômegas,
Ômega que faz meu alfa obsoleto.
Nidícola sou de meu passado tortuoso,
Inimaginável passado tortuoso
Como aqueles que me matam.
Osculei meu nirvana de morte.

3 arquitetura(s) alheia(s):

(L)³ disse...

eita mininoooo...^^
poxa teu blogg tah taum legallll

boa leitura...msm sendo d um livro q c jah leu!!!
cada leitura eh um momento e dependendo do seu momento ele se torna único...u_U

eu ñ estou sendo coerente...ñ repara naum!!!
qro voltar a fzr acrósticosss...mas to vivendo um sério momento d bloqueio mental!!!

AFFZAUMMMM
bju

ImaGINE disse...

já li o livro tbm..
lindo lindo..

te faz pensar em outro mundo além desse...

beeejo meu Dudu

(L)³ disse...

eiiii
ñ esquece o lanxinho amanhã...
bju

Design by Dzelque Blogger Templates 2008

Arquiteto de Emoções - Design by Dzelque Blogger Templates 2008