quinta-feira, 13 de setembro de 2007

E.L.A.



Seus olhos não passavam de um negro quente e úmido, até me lembravam um pouco os olhos de um pequeno filhote de cachorro, úmidos e acalentados, me acolhiam com carinho, um carinho que jamais vira.
Seu cabelo descia por minhas mãos como cordas de fios de seda, só de sentir-lhes entre meus dedos já era carinho suficiente por toda a vida.
Adorava seu braços, curtos, e seus dedos, macilentos, adorava seu tronco, sua barriga magra e com pêlos leves que se arrupiavam com um toque, assim como arrepiam os pêlos de um bebê ao acariciar-lhe as costa.
Nada tenho a comentar sobre seus seios, ou este não seria um conto de amor, mas sim pornográfico.
Passei então a lembrar de todos os momentos, mas em especial de um...

"Eu estava ali, cansado de arrumar tudo aquilo, mas sentia também um vazio, uma falta dela... Nós tinhamos brigados. Voltei-me à ouvir a música que tocava no DVD ao meu lado, eu sentia as pontinhas da grama pinicar minhas costas através do tapete estendido no chão. Ela chegou aos poucos.
Sentou-se ao meu lado, e arrumou meu cabelo. Jogou-o para trás e me olhou nos olhos. Fechei os olhos sem saber no que pensar. Ela estava lá, em minha frente, eu me sentia cheio."(...)


Sinceramente sempre achei que esses momentos mágicos que você ouve sinos tocando fossem coisa de filme, mas dessa vez eu descobri que não, eu senti como se só o que importasse para o resto da minha vida fosse aquele momento, senti que tudo congelaria e que jamais nós fossemos nos separar, eu desejava que tudo congelasse.

(...)"Foi então que você me beijou, me beijou como se jamais fosse me ver de novo, como se toda a vida do universo fosse sumir no segundo seguinte, como se tivessemos certeza disso. Jamais esquecerei aquele dia. Até o cheiro daquela grama eu ainda lembro."





Pena que eu não acredito em destino... Pena.

2 arquitetura(s) alheia(s):

(L)³ disse...

EI TA MI NI NO OO OO

Sibby Bounce disse...

Bom, foi pra mim, então não posso escapar de comentar essa coisa linda!

Eu também lembro do cheiro da grama e de seus cabelos..! E, realmente, te beijei como se nada mais importasse... o corpo ficou tenso, os neurônios entorpecidos! e eu achava que era pra sempre..talvez seja.

eu acredito em destino não também

mas qm sabe.

Design by Dzelque Blogger Templates 2008

Arquiteto de Emoções - Design by Dzelque Blogger Templates 2008